sábado, 8 de outubro de 2011

Suposições sobre o Câncer de Gianecchini


Sempre que há um caso de doença na mídia a atenção das pessoas para o tema da “falta de saúde” aumenta. Está em voga novamente o linfoma não- Hodgkin, que acometeu a nossa Presidente Dilma Roussef em 2009. Agora o mesmo tipo de câncer foi diagnosticado no ator e modelo Reynaldo Gianecchini. Ele tem apenas 38 anos, apesar das estatísticas da doença, que dizem ser mais comum em pessoas acima dos 60 anos.

Sempre que vemos alguém de aspecto saudável e jovem adoecer, como no exemplo citado acima, questionamos por que está manifestando uma patologia tão severa. Tenho muita crença de que somos aquilo que comemos. Não descarto também os efeitos genéticos e psicológicos que contribuem sobremaneira em todos os tipos de enfermidades. 


Não conheço e nem participo da rotina do ator, mas seu tipo físico aliado às práticas comuns que observo entre pessoas que malham me faz supor duas coisas:
1) Que tenha mantido uma dieta hiper protéica durante um longo período de tempo (muito comum entre pessoas que buscam aumento de massa muscular);
2)  Que tenha praticado atividades físicas intensas regularmente por muito tempo.

Talvez pareça um pouco simplista atribuir uma doença tão grave à alimentação. No caso de Gianecchini não podemos esquecer que seu pai luta contra o câncer de fígado e pâncreas, fato que demonstra uma forte predisposição genética. Existem ainda os fatores psicossomáticos que são ainda mais variáveis. O que venho analisar aqui é porque um linfoma e não uma leucemia ou qualquer outro tipo de câncer e qual a relação que essa patologia pode ter com o perfil suposto acima, em relação ao provável estilo de vida e alimentação do mesmo.

No corpo humano existem dois sistemas circulatórios que coexistem mutuamente: o sanguíneo e o linfático. O sistema sanguíneo transporta de diversas substâncias como nutrientes, hormônios e anticorpos. O sistema linfático, por sua vez, interliga todos os tecidos do corpo humano e tem importante papel em sua imunologia. A linfa (líquido que circula no sistema linfático) é constituída pelos restos tóxicos que saem das células da pele juntamente com o líquido intersticial. Estes serão filtrados nos linfonodos (presentes em diversas regiões do corpo como virilha, pescoço e axilas - vulgarmente conhecidos como gânglios) devolvendo o sangue filtrado para a corrente sanguínea. Logo, é no sistema linfático que se inicia a resposta imune a antígenos protéicos introduzidos pela linfa, assim como a filtração de partículas estranhas e detritos celulares.  

No plasma sanguíneo temos proteínas e líquido. O líquido tende a sair pelos poros dos capilares e as proteínas, por serem macromoléculas normalmente não passam para o meio intersticial através dos capilares, salvo raras exceções (quando esses poros aumentam e deixam escapar uma ou outra proteína). Os tecidos também possuem proteínas, entretanto, em quantidade bem menor em relação ao plasma sanguíneo. O natural seria que elas saíssem em direção ao meio menos concentrado, contudo isto não acontece pela presença de uma barreira física. Ocorre justamente o contrário, as proteínas do plasma sanguíneo atraem a entrada de água, através do que chamamos de reabsorção por pressão oncótica.

O líquido plasmático que sai pelos capilares por filtração, ao chegar no tecido passa a ser chamado de líquido intersticial. Esta saída ocorre, porque há grande pressão do sangue nos capilares e é uma tendência natural do corpo o transporte de meios mais concentrados para meios menos concentrados. É aí que entra o sistema linfático. Se o líquido intersticial (nome dado ao plasma depois que ele sai da corrente sanguínea para os tecidos) se acumular nos tecidos haverá a formação de edemas. Este líquido então será absorvido pelos capilares linfáticos, onde passará a ser chamado de linfa, circulará pelo sistema linfático, será filtrado nos linfonodos e devolvido à corrente sanguínea, onde voltará a ser chamado de plasma.

Esta breve explicação é basicamente para mostrar que as macromoléculas protéicas não devem predominar no sistema linfático e se isso ocorrer certamente haverá um "congestionamento" no sistema que não foi feito para recebê-las em grande quantidade. Isso afetará a sua função imunológica e também a sua capacidade de agir como canal transportador e filtro de líquidos pelo corpo. A fragilidade do sistema linfático poderá acarretar então no desenvolvimento de um linfoma, que poderá se espalhar pelo corpo visto que o mesmo interliga todos os tecidos.

Quando uma pessoa come qualquer coisa em demasia, esta “coisa” ficará em excesso no organismo como um todo. Com isso, conclui-se que o sangue de alguém que consome muita proteína será mais carregado. Conseqüentemente haverá maior pressão e tentativa de saída delas em direção ao líquido intersticial dos tecidos, forçando ainda mais os capilares sanguíneos. Para completar, existem alguns fatores que contribuem para um maior acúmulo de líquido nos tecidos e formação de edemas. Um deles é o aumento da permeabilidade dos capilares que ocorre como conseqüência de uma vasodilatação. Esta, por sua vez, pode ser provocada por um aumento de temperatura corporal gerada tanto por atividades físicas quanto por questões climáticas.

A conclusão que cheguei foi que a associação de uma dieta hiper protéica, com atividades físicas e um local de clima predominante quente (o Brasil é um país tropical) constituem uma combinação que pode explicar porque Reynaldo Gianecchini desenvolveu um linfoma e não outro tipo de câncer. Se o motivo de fato é este, não temos como saber. Todavia, fatores fisiológicos e imunológicos combinados com possíveis hábitos de vida me levaram a fazer esta associação.

Gostaria de trazer uma atenção especial a toda uma nova geração de pessoas que aumentaram o consumo de proteínas baseadas em dietas como a do Dr. Atkins ou de South Beach e que vivem em locais praianos (quentes) e desejam exibir suas belas formas pelas praias. Isso sem falar nos suplementos de uso frequente por “malhadores” e consumo excessivo de claras de ovos e outras fontes protéicas visando um incremento no ganho de massa muscular.

Somos o que comemos.  A consciência alimentar é fundamental para tirar o homem do papel de vítima do meio e se responsabilizar como agente causador de seus próprios problemas. Um exame de consciência leva ao entendimento das causas e conseqüências de patologias, bem como dos sinais dados pelo corpo de que algo errado está acontecendo. Isso possibilita uma autotransformação através de alterações dietéticas e no estilo de vida.

A velocidade do mundo moderno anda tão rápida, em virtude das inovações tecnológicas, que está roubando o tempo de pensamento das pessoas. Não se pensa mais sobre o que se come, porque mal existe tempo para se comer. Não se reflete mais sobre doenças, pois tampouco há tempo de se dar ao luxo de adoecer. Quando o corpo dá sinais patológicos, estes são maquiados por medicamentos, de ação o mais imediata possível, a fim de que as doenças não “atrapalhem” as rotinas das pessoas. Acontece que a natureza é sábia. O corpo começa sussurrando e quando percebe que não está sendo escutado ou recebendo a atenção merecida passa a GRITAR!!! 

7 comentários:

  1. nunca li tanta bobagem na minha vida. Você deveria ser responsabilizada por passar informações tão sem conteúdo científico para pessoas que buscam a internet. Se o que vc fala fosse verdade metade do país teria cancer!! E o que tem a ver um cancer de figado/pancreas com um linfoma?????????????

    ResponderExcluir
  2. Olá ANôNIMO!!

    Gostaria de agradecer a visita ao meu blog. É muito bom receber todo tipo de feedback sobre o que escrevo, afinal, tenho recebido cerca de MIL visitas mensais aqui e não faço idéia de quem sejam essas pessoas, o que elas pensam sobre o que escrevo, pois raramente alguém comenta... Enfim, muito agradecida pela contribuição!!

    Não te conheço, não sei o que faz, qual a sua profissão, nem o que estuda, portanto como saber se o seu ponto de vista "crítico" não está tão errado quanto o meu?? Quem é certo e quem é errado??

    Segundo, gostaria de lembrar que para tudo na vida existem teorias e se escrevi esse texto certamente foi baseado em estudos e conversas com profissionais mais experientes que eu também na área de saúde. Além disso, como o próprio título sugere, são apenas SUPOSIÇÕES. Como falei no texto, nem conheço o ator para saber ao certo sobre os hábitos de vida dele, apenas supus baseada em esteriótipos.

    Enfim, divergimos em opiniões, mas uma coisa é certa, cada dia mais pessoas tem câncer, mais jovens e é uma doença onde cada caso é absolutamente único. A medicina convencional se preocupa com sintomas e cura através de medicamentos, acho que por isso a doença tem se alastrado cada vez mais pelo mundo. Eu prefiro focar na prevenção e compreensão do corpo humano, considerando que cada indivíduo possui peculiaridades distintas.

    É isso aí!! Tenha um ótimo final de semana e volte sempre, sinta-se a vontade para comentar e criticar o que quiser aqui!! =)

    ResponderExcluir
  3. Me assusto com o fato de que o cancer além de traiçoeiro está se tornando infelizmente cada vez mais comum.Concordo com suas suposições e são apenas suposições e concordo mais ainda com a frase "nós somos o que comemos" e deve ser daí também suponho que tenha aumentado tanto o número dessa doença,os alimentos estão cheios de agrotóxicos,alguns até ilegais,a carne de boi e frango contem antibioticos e sabe-se mais o quê,o leite conservantes,alimentos industrialisados com alto teor de sódio.Enfim resta os organicos,tão mais caros e difícil de serem achados para compra.Coitadas das nossas células,são tantos os perigos.Se não fosse o amor de Deus há muito teríamos sucumbido.

    ResponderExcluir
  4. Ainda bem que nosso corpo é uma máquina perfeita e consegue se adaptar às piores condições, não é a toa que tanta gente consegue viver anos à base de café, chocolate e coca cola (porque nem verduras com agrotóxicos consomem)...! Aí entra a indústria farmacêutica e tapa um buraco aqui, mais outro ali e mesmo assim se vive!! É só uma questão de escolha da qualidade de vida que se pretende ter!! Tem gente que adora tomar remédios (e até fazer cirurgias) ou ser obeso para não abdicar de certos prazeres gustativos - o livre arbítrio está aí para isso. Viva a Liberdade de Escolha!! =)

    ResponderExcluir
  5. Sou totalmente a favor de teorizar! Acho que todas as grandes descobertas vêm de suposições – que para uns parecerão geniais, para outros maluquices. Eu também vivo teorizando, inclusive sobre questões de saúde. Mas não tenho seu conhecimento para ir além!

    Você teria alguma teoria sobre os cistos dermóides, Camila? Adoraria saber!

    Beijos!
    Denise

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Denise,

      Grata pelo seu feedback. Esse texto já rendeu bastante polêmica, nada de espantar, levando em consideração o assunto em si...

      É impostantíssimo que todas as pessoas teorizem e reflitam sobre a saúde ao invés de deixarem tudo nas mãos dos médicos. Acredito que se humanidade se sentir mais responsável por sua própria saúde e buscar medidas preventivas, muitos casos graves poderão ser minimizados ou até evitados. Infelizmente, não é o que acontece... A culpa é sempre da genética, da epidemia, do estresse, do meio ambiente... E as soluções são remédios e cirurgias, tudo para não ter que fazer autoavaliações e principalmente MUDANÇAS!!

      Sobre os cistos dermatoides, não posso opinar de forma genérica assim. Toda doença está atrelada à individualidade das pessoas... O que posso lhe dizer, de forma geral, é que cistos são uma forma de acumulação... Quando o corpo não consegue eliminar algo que está em excesso. Pode ser potencializado pelo estresse e sentimentos, como angústia, medo, raiva ou quaisquer outros reprimidos. Atividade física é uma excelente forma de evitar estagnação e em termos alimentares, diria que o mais clássico na formação de cistos é o leite e seus derivados, mas claro que tem um monte de outras coisas atreladas e é preciso analisar cada caso detalhadamente...

      Espero ter lhe ajudado!!

      Beijos e volte sempre!! =)

      Excluir
  6. Rômulo José Carvalho14 de novembro de 2012 09:26

    A causa primária do Câncer

    http://www.naturopatiaplena.blogspot.com.br/2010/06/fitoquimicos-previnem-enfermidades.html

    ResponderExcluir