quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Desenvolvendo Caixas de Sonhos

Imagem retirada do Google Imagens

Esse negócio de ser blogueira é engraçado. Tem gente que adora expor a própria vida e posta mil e uma coisas nas redes sociais de tudo que faz. Eu, por um lado, acho muito legal a ideia de compartilhar experiencias e ideias online, pois muitas vezes são úteis para outras pessoas, mas por outro lado, gosto de manter a minha vida reservada.

Para conseguir fazer as duas coisas ao mesmo tempo, adotei um método aqui no blog. Só publico conquistas pessoais depois que elas se concretizam. Por exemplo, não fico escrevendo sobre as minhas viagens durante as minhas viagens. Deixo para postar depois que volto, até porque quando viajo meu tempo para internet costuma ser escasso.

O mesmo em relação à minha vida. No último post expliquei em detalhes sobre a minha trajetória acadêmica na nutrição, os motivos de tantas mudanças, como elas ocorreram etc... Durante os últimos quatro anos comentava por alto uma coisa ou outra, mas tudo explicadinho, só agora que terminou...

Enfim, essa foi a maneira que encontrei de me reservar e ao mesmo tempo expor a minha vida aqui no blog. Já falei muito sobre energias aqui e sabem o quanto acredito nisso. O motivo principal de adotar esta postura é este: prefiro concentrar minhas energias nos meus projetos e metas e só divulgá-los depois que se concretizam.

Falando em metas, ano novo está vindo aí... Já preparou a sua lista de metas para 2015? A minha é constantemente renovada. Aprendi com uma amiga há tempos, mas só coloquei em prática no ano passado. Este é o primeiro ano completo deste método. Funciona assim: tenho uma apresentação em Power Point, carregada de imagens, onde cada slide representa uma meta a ser alcançada. Volta e meia eu entro, acrescento alguma coisa e principalmente vejo que meus planos e projetos estão se concretizando. O nome disso é Caixa de Sonhos: lá vou depositando meus desejos e sempre que lembro visito para reforçar a intenção de cada um dos sonhos. Fica a dica para você organizar suas metas para 2015, estou super feliz com os resultados das minhas: 2014 superou as minhas expectativas!

Nas imagens abaixo compartilho os slides feitos ainda no fim de 2013, para a minha Caixa de Sonhos Virtual de 2014. Esses já foram concretizados e outros foram se renovando, além das surpresas no meio do caminho... Assim, podem ter uma ideia de como montar uma Caixa de Sonhos virtual para o ano que está vindo aí.

Obs.: Note que quando fiz essa Caixa de Sonhos, não tinha a menor ideia do que me aguardava na faculdade nova e menos ainda de como seria a transferência. Se tivesse ficado na faculdade que cursei em Salvador em 2013, só iria conseguir me formar em meados ou final de 2015, devido às incompatibilidades das grades curriculares. No normal, pensaria que mais uma transferência iria atrapalhar e atrasar ainda mais a minha formatura, no entanto, amei o meu último ano de faculdade, conheci pessoas maravilhosas, fiz excelentes estágios e ainda consegui compatibilizar minha grade com os horários e disciplinas oferecidas na instituição para me formar no tempo certo. Será que ter focado minhas energias na realização desse sonho interferiu em alguma coisa?




Follow the yellow brick road

Imagem retirada do Google Imagens
Como falar em trajetórias sinuosas que dão certo no fim sem lembrar da estrada de tijolos amarelos (yellow brick road) do clássico O Mágico de Oz? 

Acho que já comentei um pouco sobre a minha trajetória acadêmica por aqui, mas vou fazer um pequeno resumo. Há quatro anos, depois de namorar a ideia por muito tempo, resolvi tomar coragem para encarar novamente a vida de universitária. Comecei o curso de nutrição em Salvador em 2011, paralelamente ao trabalho com arquitetura e ainda este ano tive mais novidades: casei, vim morar em Belo Horizonte, transferi o curso e passei o resto do ano na ponte aérea, concluindo meus trabalhos em Salvador enquanto morava e estudava em Belo Horizonte.

Em 2012 já estava mais estabelecida em BH e livre de pendências em Salvador. Foi o ano que trabalhei com fornecimento de refeições de alimentos naturais aqui, enquanto fazia faculdade à noite. Nas horas vagas continuei dando minhas aulas de culinária, não só em Belo Horizonte e Salvador, como também em outros estados como no Rio e em São Paulo. Enfim, a mudança de vida foi completa: trabalhando com cozinha, estudando nutrição, morando em uma cidade nova, com novo estado civil... Com fé e coragem, as coisas foram acontecendo... 

 A experiência foi maravilhosa, mas em 2013 tive que encarar outra mudança e retornei a Salvador, transferindo o curso novamente, para uma instituição diferente, já que a primeira onde estudei em Salvador tinha uma enorme incompatibilidade de grade. Estava iniciando o quinto semestre do curso na terceira instituição diferente. A cada transferência precisei repetir matérias por conta das diferenças nas cargas horárias, além de toda adaptação com novas instituições, turmas e professores.

Tenho muita facilidade de adaptação a mudanças e apesar das adversidades tirei de letra todas essas transferências. Só para deixar a historinha mais interessante, no fim de 2013 descobri que teria que voltar para BH no início de 2014, só que para morar no outro extremo da cidade e portanto, precisaria transferir meu curso novamente, só que para uma instituição de ensino diferente da que estudei nos anos de 2011 e 2012, por conta da logística do deslocamento.

Incrivelmente consegui concluir o curso em 4 anos (8 semestres), tendo passado por 4 instituições de ensino, 20 turmas diferentes e ainda fechar com chave de ouro, com nota 10,00 no TCC. 

Foram inúmeros os trabalhos em grupos com pessoas que mal conhecia e muito exercício da paciência, tendo que lidar com gente de todas as faixas etárias, culturas e temperamentos... Conheci diversas pessoas nesta trajetória, mas fiz pouquíssimas amizades, pois mal dava tempo de consolidar relações e sendo eternamente dessemestralizada, à cada semestre, tive aulas em turmas de cursos e semestres distintos. Durante todo o tempo peguei o máximo de disciplinas possível, para evitar atrasar o curso e essa trajetória acadêmica sinuosa, não foi nada planejada, mas ao fim, deu tudo certo e aqui estou eu: FINALMENTE FORMADA!


Esse blog teve início antes de toda essa revolução e é com muita alegria que compartilho e celebro mais um capítulo no livro online de minha vida. Agradeço a todos aqueles que vêm confiando em meu trabalho, me prestigiando como alunos e clientes: o feedback de vocês e os resultados que já alcançamos juntos são minhas maiores alavancas. VIVA!

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Mensagem e agradecimento de fim de ano

Imagem retirada do Google Imagens

Queridos leitores,

O segundo semestre de 2014 foi super puxado para mim. Para dar conta de tudo que precisava concluir até o fim deste ano, precisei reorganizar meus horários e o blog acabou tendo que ficar em segundo plano. Gostaria de agradecer a todos, que apesar da baixa frequência de publicações, continuaram prestigiando este espaço, que manteve um alto número de visitas. Aviso a vocês que faz parte da minha listinha de metas para 2015 voltar a escrever com regularidade aqui no blog. 

Desde o meio do ano para cá, cozinhar foi a terapia que me relaxou nos finais de semana e por isso, a maior parte de minhas postagens foi de receitas. Política tomou muito do meu tempo livre também, mas como não pretendo transformar esse blog em um espaço político, preferi me abster de publicar sobre este assunto, que sugou bastante de minha energia e tempo livre este ano. 

Este semestre escrevi o meu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e por conta de minhas inúmeras mudanças e transferências tive que refazer três disciplinas para revalidar a carga horária e conseguir me formar no fim deste ano. Além disso, ainda fiz dois estágios obrigatórios e tem mais uma supresinha que só vou revelar aqui no blog no ano que vem. O resumo disso foi: um semestre inteiro saindo de casa 7 da manhã e retornando 23:00 (ou mais), de segunda a sexta e todas as manhãs de sábado comprometidas com aulas.  O tempo livre que me sobrou foi para dormir e estudar...

Em partes, já sou até acostumada com esse ritmo frenético de vida e apesar de tudo, consigo incrivelmente manter a calma (quem convive comigo sempre comenta que acha isso impressionante), pois carrego a certeza de que no final tudo sempre dá certo e dá mesmo! Missão cumprida!!!

Vou ficando por aqui, agradecendo mais uma vez o incentivo de vocês com o blog. No próximo post vou escrever um pouco de como foi a minha trajetória acadêmica em meio a tantas mudanças e transferências. Quem sabe não serve de estímulo para quem pensa em realizar mudanças e está sem coragem? Até breve!!

Carinhosamente,
Camila


segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Pão integral de centeio

Todas as segundas-feiras minha casa é invadida pelo delicioso cheiro de pão. É um caminho sem volta: depois que começa a fazer seu próprio pão, não quer mais saber de pães industrializados, a menos que tenha alguém que lhe venda um bem fresquinho e caseiro. Caso contrário, aqui no blog tem várias receitas de pães (basta escrever "pão" na busca) e encontrará. Aproveite!




Ingredientes:
2 xícaras de farinha de trigo integral
2 xícaras de farinha de centeio
1 xícara de farinha de trigo branca
1 tablete de 15g de fermento biológico fresco
1 colher de sopa de sal marinho
8 colheres de sopa de óleo (milho, girassol, oliva...)
1 e 3/4 de xícara de água morna

Preparo:
Misture os ingredientes secos, depois acrescente o óleo, homogeneizando bem com a farinha. Acrescente a água aos poucos e, com as mãos, vá socando até a massa soltar completamente da vasilha. Depois é só colocar na forma, esperar crescer por duas horas e em seguida, assar em um forno pré-aquecido (10 minutos na temperatura máxima) por 35 minutos à 230 graus. O tempo de forno pode sofrer pequenas variações a depender do modelo/marca/tamanho do forno e do clima do lugar. Assim, antes de desligar, é bom dar uma espetada no pão para ver se está cozido por dentro. 

Prefiro os pães mais "chatinhos" como na foto, por isso fiz em duas formas de 24x12cm (altura=6cm), mas se preferir um pão mais alto, pode fazer em apenas uma forma de tamanho semelhante. 

Bom apetite!

domingo, 23 de novembro de 2014

Bolo integral de aveia, passas e nozes (sem lactose)



Quem gosta de cozinhar gosta de ver as pessoas comendo. Minhas visitas são cobaias de minhas criações na cozinha e ótimas desculpas para fazer pratos que não daria conta de comer sozinha.

Hoje criei um bolinho integral pro lanche da tarde com amigos usando o que tinha em casa. Deu super certo e vou compartilhar a receita com vocês. Muito fácil e não precisa nem de batedeira e nem de liqüidificador. Aproveitem!

Em um recipiente misture os ingredientes secos:
  • 2/3 de xícara de farinha de trigo integral
  • 1/2 xícara de farinha de trigo branca 
  • 1 colher de sopa de fermento biológico 
  • 1/2 xícara de aveia em flocos médios
  • 1/2 xícara de uvas-passas
  • 1/2 xícara de nozes picadas
  • Uma pitada de sal marinho 


Em outro recipiente misture os ingredientes molhados:
  • 2 ovos de galinha caipira misturados com um garfo
  • 1/2 xícara de leite de coco morno
  • 1/2 xícara de óleo de coco 
  • 1/2 xícara de melaço ou malte de cereais (Ecomalt da Ecobrás)
  • 1 colher de sobremesa de extrato de baunilha 


Agora misture os ingredientes secos e molhados. Despeje em uma forma untada e polvilhada com farinha e leve ao forno (pré-aquecido por 10 minutos) a uma temperatura de 180 graus. Asse o bolo por uma hora, mas é bom verificar com um palito se já está pronto quando completar uns 45 minutos, pois fornos diferentes podem fazer variar o tempo da receita.

Bom apetite!