sexta-feira, 29 de novembro de 2013

O que me motiva a escrever

Foto retirada do Google Imagens

Certamente não é o feedback que recebo no blog, pois apesar das mais de 130 mil visitas, tenho um histórico de cerca de 700 comentários apenas, sendo que praticamente metade são respostas minhas, o que me deixa com aproximadamente 350 comentários, que representa um percentual de 0,27% de comentários por postagem...

Pensando assim, talvez o que me motive a escrever seja justamente isso: o fato de me sentir livre neste espaço. Não escrevo sobre temas da moda, nem buscando aprovação... Escrevo simplesmente o que me dá na telha e o fato de ninguém comentar a maioria das postagens acaba funcionando como uma alforria...

Bem, mas o motivo pelo qual escrevo não é esse. É em primeiro lugar porque sempre gostei de escrever e costumava produzir textos aleatórios que acabavam se perdendo em cadernos velhos e pastas virtuais... Assim, ser blogueira é principalmente uma forma que encontrei de dar vazão às minhas inquietações, criatividade, curiosidade e verborreia reprimida. Isso mesmo! A profusão de temas aqui abordados no mínimo reflete uma cabeça barulhenta... Escrever é então uma forma de aquietar a mente: coloco as ideias para fora e paro de ficar matutando sobre elas... O que acontece? Surge espaço para pensar em outras coisas e assim segue um ciclo interminável...

É por esse motivo que tem fases que escrevo muito e fases que escrevo menos... Quanto mais escrevo, mais tenho vontade de escrever e me faz um bem enorme! Quase terapêutico...

Aproveitando a temática deste texto que acabou de surgir (como consequência de outro devaneio que será tema do meu próximo texto) quero aproveitar para responder à tantas pessoas que me procuram relatando suas vontades de virarem blogueiras, querendo dicas e dizendo que o mais difícil é criar a disciplina.

Vamos lá, a minha opinião é a seguinte: em primeiro lugar, você tem que escrever para si próprio e não para os outros. Isso, na verdade, vale para tudo na vida; as roupas que vestimos, as pessoas que nos relacionamos, os lugares que frequentamos, os hobbies que cultivamos... Somente sendo sinceros com nós mesmos é que nos tornamos pessoas autênticas e principalmente livres!!

Quando vivemos em sociedade já somos obrigados a vestir certas máscaras, a exemplo de quando precisamos ser educados e gentis em momentos onde tudo que queremos é fechar a cara ou dar um coice... Enfim, não podemos sair distribuindo nossos problemas por aí com quem não tem nada a ver com isso... Então: viva às personas!! 

Mas também não dá pra incorporar personas o tempo inteiro, né?!? E é aí que vem a delicia dos hobbies: são atividades que escolhemos fazer por pura afinidade genuína e que nos permite extravasar... Assim, blogs são acima de tudo hobbies e atividades de exercício do livre arbítrio: tanto para quem escreve, quanto para que lê.

Ser blogueira, hoje em dia, para algumas pessoas virou profissão. Entretanto, TODOS os blogueiros, profissionais ou não, começaram da mesma maneira: como um hobby.

Então, esta é a minha dica pra quem pensa em ter um blog. Se esta é sua vontade, o que lhe impede?! Não precisa pagar nada e principalmente não precisa se tornar uma obrigação ou profissão. Se é uma vontade genuína, deixe fluir, não se reprima e ao mesmo tempo não sinta que o fato de ter criado um blog lhe obriga a escrever todos os dias... 

A parte mais legal?!? Sinceramente, tem dias que releio textos antigos meus e me surpreendo comigo mesma. Então, para mim a parte mais legal é ter um registro datado de minhas ideias e pensamentos de forma organizada. É muito prático também, pois poupa o meu tempo, muitas vezes quando me perguntam sobre um tema que já escrevi, compartilho links antigos e depois que a pessoa lê e entende meu ponto de vista, se quiser pode me incentivar a esmiuçar ainda mais o tema, ou então se satisfaz e poupa o meu tempo, que fica livre para pensar e escrever coisas novas!

Outra coisa legal? O blog me aproximou de muita gente que compartilha de ideias semelhantes às minhas e que talvez tivesse poucas oportunidades de descobrir afinidades (pessoas inusitadas!).

Enfim, se você gosta de escrever e quer ter um blog, vá fundo!! Mas não esqueça do principal, foque naquilo que tem vontade de escrever e não naquilo que acredita que os outros querem ler... 

Um ótimo quase início de final de semana para todos: acordei revigorada com o dia ensolarado hoje, após o dilúvio de ontem... Acho que como tantas plantas que faço fotossíntese, risos!! Sou completamente viciada em luz solar: mal consigo imaginar como seria minha vida se o acesso ao Astro Rei fosse limitado...


Imagem retirada do Google Imagens

Beijo no padeiro!!

2 comentários:

  1. É! Não posso imaginar como seria viver sem o sol batendo no rosto, aquecendo os ombros....

    ResponderExcluir