quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Refletindo sobre o conceito do CAPITALISMO


Publicaram essa imagem no mural do facebook e eu não resisti em comentar. Aí logo depois, replicaram e ao invés de iniciar um papo pelo facebook, preferi postar minhas ideias por aqui.

A minha primeira resposta à imagem foi:
O que é melhor? Cuba? Socialismo? O não direito ao livre arbítrio: bem maior concedido ao homem por Deus? Existe uma enorme diferença entre capitalismo e mercantilismo... Você quer perder o direito de escolher o que come?!? Criticar o capitalismo é criticar a liberdade!

Aí outra pessoa comentou o seguinte: “Alienação e informações históricas distorcidas são a base de apoio do capitalismo”.

Achei essa frase tão alienada e distorcida que poderia reescrevê-la da seguinte forma: Alienação e informações históricas distorcidas são a base de apoio ao SOCIALISMO.

Por quê? Que o socialismo é um sistema falido no mundo, não há nem o que questionar. Deu errado na União Soviética, na Alemanha e dá errado até hoje em Cuba. O maior equívoco da mentalidade socialista é a ideia de “bondade” através da igualdade que diz querer promover. Como diz o ditado: “De boa vontade o inferno está cheio”.

Como é possível falar que um sistema assassino é bom? Isso mesmo, assassino! O socialismo se implantou através de muito sangue, de alguns tiranos arrogantes, que com a “desculpa da igualdade social” se acharam no direito de dizimar populações inteiras. Com isso distribuíram miséria pelo mundo, além de 35 milhões de cadáveres. Stalin matou seis vezes mais gente que Hitler!

Não estou querendo dizer que Hitler tenha sido melhor, mas o que vemos na história, através de tantos filmes e documentários, são as atrocidades da Segunda Guerra Mundial, lideradas por Hitler... Já o socialismo é regado de uma ideia distorcida de “bondade” e esses números infelizmente não são tão divulgados. Guerrilheiros do bem? Isso não existe! Quem faz guerra é RUIM por essência!!!

A minha bandeira é a defesa da PAZ!!! Ato JAMAIS promovido pelo socialismo.

E aí, o que nos sobra? O capitalismo! Falar mal dele é falar mal da democracia e da liberdade de escolha. Existem sistemas capitalistas baseados em ditaduras, entretanto não existem sistemas socialistas democráticos. Tomando como referência o Brasil, meus pais e onde vejo tantas pessoas criticarem o sistema capitalista, simplesmente não consigo entender e aceitar. Afinal de contas, existe democracia, ou seja, liberdade que permite que se façam escolhas em relação ao capital. 

O capitalismo, apesar de imperfeito, é o único sistema que conseguiu sobreviver no mundo e se baseia no livre arbítrio e não na tirania, que produz cadáveres. Existe a desigualdade, sim, mas sempre existiu e o capitalismo não é culpado por ela. Pelo contrário, ele é o único sistema que possibilita uma mudança de classes. São tão lindas as histórias de quem consegue dar uma guinada na vida com o esforço do trabalho e do estudo. No mínimo inspiradoras!

Passei a dar mais valor ao capitalismo (e principalmente à democracia, forma como ele ocorre no Brasil) quando morei na Espanha. Lá, trabalhei como garçonete em um restaurante com uma Cubana. Ficamos amigas e ela aos poucos foi me confidenciando detalhes muito íntimos de sua vida. Contou-me de como era dura e sofrida a sua vida em Cuba e também a forma como conseguiu a sua alforria. Hoje simplesmente AMA a vida que tem na Espanha. Possui um trabalho digno, que permite que pague um aluguel, roupas e até viagens pela Europa. Coisas que jamais poderia imaginar fazer enquanto PRISIONEIRA em Cuba. A ideia de voltar para Cuba para ela é soa como sair do céu para o inferno. Ela só sente ter deixado a família e os amigos para trás e o seu maior sonho é tirá-los de Cuba...

Como não ser extremamente grata ao capitalismo em meu país? Não sei e nunca soube o que é viver o que essa garota passou. Pelo contrário, sempre tive opções de vida completamente diferente da maioria das pessoas, a começar pelo alimento que está em meu prato todos os dias. É graças ao capitalismo que posso escolher o que como! Escolho também as músicas que quero escutar, os livros que leio, os documentários que assisto... 

A escolha das informações que absorvo me permite ter ferramentas para fazer uso consciente do dinheiro que recebo. Valorizar o capital, é valorizar o trabalho: a recompensa merecida, proveniente de esforço e dedicação à determinada atividade. 

Nessa questão de escolhas, não há certo e nem errado. Há quem prefira gastar em roupas e equipamentos eletrônicos. Outras pessoas investem em cultura ou viagens... Tem quem gaste com equipamentos esportivos e alimentação: visando a promoção da saúde. Muitas dão o sangue para pagar por uma formação e depois veem o fruto de todo o esforço ser recompensado. Tem gente que nasce em berço de ouro e desperdiça tudo que tem, com drogas, vícios... O capitalismo democrático é um sistema que permite que um torneiro mecânico se torne presidente de uma nação!

Quem aqui já ouviu falar no blog Generación Y? É de uma cubana que conta atrocidades da vida em seu país. Perseguida e correndo risco de vida pelo simples ato de expressar suas ideias... Como blogueira e com a possibilidade de escrever o que penso, SEM MEDO, não tenho como não ser grata ao sistema que me permite tamanha liberdade.

Enfim, a reflexão que quero trazer hoje é esta: ao invés de falar mal do capitalismo, que tal tirar proveito de todas as possibilidades que ele nos oferece? VIVA A LIBERDADE DE ESCOLHA!!!

2 comentários:

  1. The Goat Strikes Again1 de novembro de 2012 18:06

    Depois da revolução russa de 1917, veio a revolução comunista da chinesa em 1948 que matou cerca de 75 milhões de pessoas! Some-se a isso os 35 milhões de assassinatos da Russia de Stalin e estamos falando de mais de 100 milhões de cadáveres! É essa a herança socialista! Isso é mais gente morta que nas duas guerras mundiais.

    O partido de Hitler se chamava Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães. Era o PT alemão! Simpatizar, pois, com o socialismo, é como ser cúmplice de toda essa barbárie! Dizer que não é bem assim, que a coisa não foi bem entendida, que é preciso uma nova chance, é a desculpa que, historicamente, sempre foi usada entre uma matança e outra. Portanto, caiam fora disso!

    Os socialistas sempre se acharam donos da visão do paraíso na Terra. E para levar o povo até lá, justificam todos os crimes e se acham merecedores de todo o perdão! Assim inventaram o "crime político" que, mesmo de morte, eles acham que podem cometer, sem receber punição. Lembram-se do caso do assassino Cesare Battisti, que o PT quis manter no Brasil? Pois essa gente é assim...

    Nos anos sessenta, José Dirceu, José Genoíno, Paulo Vanuchi, Franklin Martins, Tarso Genro, a presidente Dilma e vários outros do PT, pertenciam a grupos terroristas que assassinaram mais de cem pessoas, tentando derrubar a ditadura militar. Não faziam isso em nome da Democracia, mas porque queriam substituir a ditadura militar por outra ditadura: a do proletariado. Para isso eram financiados por Cuba, onde eram treinados para matar. O PT de Lula, até hoje, reverencia Fidel Castro.

    A blogueira cubana a que Camila se refere se chama Yoani Sanchez. Foi presa cerca de duas ou três semanas atrás por acusar as violações aos direitos humanos em Cuba. Já havia sido espancada antes. Lá não há liberdade de pensamento e expressão. Socialismo e liberdade são coisas que não se misturam.

    As experiências socialistas, sempre acabaram em miséria e tirania. E a China resolveu manter a tirania e adotar o capitalismo, privilegiando os membros do Partido Comunista Chinês e seus filhos, em sociedade com o estado que controlam. Essa gente se tornou bilionária! Os setenta políticos mais ricos da China detém uma fortuna maior que a de todos os políticos americanos (podem pesquisar). E em vinte anos, sem assassinatos em massa, mais de 400 milhões de pessoas saíram da miséria deixada pelo socialismo. Mas aquilo lá continua uma tirania!

    A foto que ilustra esse post, pela magreza, parece de uma criança africana. A África é um continente que, há 50 anos, vive assombrado com guerras civis; algumas autodenominadas de revoluções socialistas. Seus países recebem bilhões de dólares em ajuda e alimentos de todo o mundo. A maior parte dessa comida, em vez de chegar ao estômago das crianças, acaba financiando guerras ideológicas, fraticidas, rivalidades tribais e enchendo os bolsos de seus tiranos. A corrupção na África é endêmica!

    Tudo isso está destinado ao lixo da história. Quanto ao capitalismo, aliado à Democracia Representativa, respeito pelas liberdades individuais, livre mercado, liberdade de expressão e estado de direito, é o que vem mantendo de pé aquilo a que se pode chamar de mundo civilizado. Pode não ser um sistema perfeito. Entretanto, tudo o mais já se mostrou pior.

    Alguém que já fez carinho em alguém, já esperou carinho em troca? Pois bem: o que é essa troca? Queiram ou não, é o lucro do carinho investido! Estão vendo? O capitalismo somos nós... Nós somos naturalmente capitalistas! Nos reinventamos sempre. E o lucro não é uma coisa feia. Na verdade, o lucro não é mais que o custo do futuro. Pensem nisso! Isso precisa ser bem entendido e utilizado civilizadamente a nosso favor. Nós somos assim!

    ResponderExcluir
  2. Em 1989, na Rússia e Europa do Leste o comunismo foi mandado pra o inferno em um dia! Não tem exploração mais perversa do que o comunismo internacional formado de Dinastias Familiares de Bandidos Comunistas como foi na URSS, China, Vietnã, Romênia, Coreia do Norte, Cuba e em todas as ditaduras comunistas! Hoje só otários gostam de comunismo, como os panacas que se deixam explorados pelos parasitas da Elite Socialista do Mensalão, Petrolão, Lava Jato, Pixuleco, PT e ect!

    ResponderExcluir