quinta-feira, 29 de novembro de 2012

10 dicas sustentáveis de moda e beleza

Quem leu meu último texto deve estar sem entender nada vendo isso aqui... Bem, é que na verdade, quando fui procurar as fotos para ilustrar o texto: Desabafo de uma quase nada vaidosa, percebi que, sem saber, tenho um modo bastante "sustentável" de lidar com a moda e resolvi compartilhar (com exceção da minha coleção de óculos, que confesso ser um pouco exagerada para um par de olhos... Mas, todo mundo tem seu ponto fraco, não é mesmo?)

Dizer que sou totalmente sem vaidade é exagero, na verdade, é tudo uma questão de parâmetro e foi assim que me senti depois de acessar o blog da minha xará: www.supervaidosa.com. Então, o título do post, foi mais um trocadilho do que tudo.

Vou dar as minhas dicas sustentáveis de moda e beleza:

1) Evito usar maquiagem por dois motivos: 
  • O primeiro é para preservar a minha pele, pois tenho a sensação que mesmo que a maquiagem seja da melhor qualidade possível, não é interessante ficar entupindo os meus poros e impedindo a pele de respirar e fazer trocas de absorção e desintoxicação, com o meio.
  • O segundo, é porque acho que o charme da maquiagem está em justamente ter um look diferenciando em ocasiões especiais. Como apreciadora de todo tipo de arte, neste caso, já que a ideia é caprichar no look, acho que vale a pena sim investir em produtos de qualidade e procurar fazer algo bem lindo, para deixar a auto estima lá em cima! Afinal, toda mulher merece alguns dias de princesa na vida...!
2) Se você tem a pele bonita, para que esconder? Em minha opinião nenhuma maquiagem se compara ao brilho natural de uma pele saudável... Se a sua pele não é tão bonita assim, a chance de piorar com o uso abusivo de maquiagem só aumenta... Melhor caprichar na alimentação (a beleza da pele vem de dentro para fora) e manter-se naturalmente coradinha: sua vitamina D agradece. Se o sol é rarefeito onde mora, que tal usar um blush natural de beterraba?

3) Falando em vitamina D, acho um exagero usar filtro solar no dia-a-dia a menos que se esteja fazendo algum tratamento dermatológico. Muita gente coloca até para ficar em casa, andar de carro, fazer curtos percursos a pé e ficar dentro de um escritório. Eu, me ENCHO de filtro solar, somente quando me exponho longamente ao sol: na praia, clube, fazendo trilha, etc... No resto do tempo, considero o risco de deficiência de vitamina D maior do que o de ter com câncer de pele.

4) Compras: Sempre fugi de modas e adoro looks básicos e clássicos. Chique para mim é sentir-se confortável e poder usar as mesmas roupas de dez anos atrás (sinal de que está mantendo a forma). Descubra as cores que lhe caem bem, os modelos que são mais adequados ao seu tipo de corpo e seja feliz, independente da moda... Eu mesma, fico péssima de calça com o cós muito baixo - não favorece nem um pouco o meu quadril largo. Invista em peças coringas: uma boa calça jeans, um pretinho básico. Lembre-se que alguns baratos saem caros e tente controlar o impulso nas promoções. Não é por que está super barato que você precisa comprar. Reflita muito sobre a utilidade daquela peça em seu guarda-roupa. Menos é sempre mais!

5) Cabelos: Nunca dei bola para esses shampoos caros, pois a genética e alimentação me ajudaram neste sentido. Na verdade, sempre maltratei meu cabelo com shampoos bem vagabundos e quando as pontas ficavam quebradiças (por ser muito fino, embaraça demais), cortava e pronto! Sempre achei mais prático cortar do que cuidar... Entretanto, recentemente resolvi fazer umas mechas (morando em BH, o louro natural, que precisava de sol - abundante o ano inteiro em Salvador e rarefeito por aqui - não sobreviveu...) e estou tentando deixar crescer, aí resolvi investir em uns shampoos recomendados pelo cabeleireiro. Sinceramente, não sei se está fazendo alguma diferença, mas quem entende do assunto, diz que faz sim! Daqui a um ano dou meu depoimento neste assunto.

6) Cremes para a pele: Pessoalmente detesto a textura de cremes na pele. Sinto-me grudenta (já basta o filtro solar quando vou à praia e não tem jeito). A sensação que me dá é que acabei de sair do banho limpinha e estou me sujando... Além disso, com uma boa alimentação, a pele tende a ser naturalmente brilhante e hidratada. Entretanto, minha super vaidosa irmã, me presenteou no último Natal com um esfoliante com sais do mar morto, acompanhado de um creme. Confesso que adoro quando uso os produtos... Só não tenho disciplina para usar sempre! Para quem estiver atrás de alguma indicação, são da marca Premier: dead sea minerals. No cotidiano, adoro uma boa bucha vegetal para eliminar as células mortas da pele e junto com elas, fazer descer pelo ralo toda a energia pesada que absorvemos por nosso maior órgão: em contato direto com a poluição, as ondas eletromagnéticas e a energia caótica do mundo lá fora. Além disso, uma boa esfregada na pele ativa todo o sistema circulatório periférico, que é excelente energéticamente e também para melhorar a saúde de epiderme (falo sobre isso em uma matéria que publiquei este ano na Revista dos Vegetarianos sobre o Colágeno).


7) Unhas: Já até postei sobre isso. Fui viciada em esmaltes durante muito tempo e apesar de achar unhas feitas lindas, elas são incompatíveis com quem cozinha diariamente. Sem contar, que em excesso estragam mesmo a beleza natural das unhas e você se torna escrava. Deixo a manicure, assim como a maquiagem, hoje em dia, para ocasiões especiais. No cotidiano, mantenho as unhas curtas, ao natural, faço polimento e hidrato as cutículas. Falei sobre isso por aqui em um vídeo. Uso os produtos também da Premier: dead sea minerals, mas a marca Granado, também tem um ótimo hidratante de unhas e cutículas.


8) Acessórios: Para mim são mais importantes do que roupas. A mesma calça jeans e camiseta branca, pode parecer completamente diferente a depender do acessório que use. Não precisa ser nada caro, pelo contrário, peças artesanais costumam ser lindas e originais (e ainda de tecido que é bem mais sustentável do que couro). Eu, pessoalmente, não tenho muita paciência com bijoux, prefiro variar bolsas, lenços e sapatos... Aí é uma escolha pessoal. Não precisa ter um mundo de coisas e sim peças coringas, fáceis de usar e mesclar!

9) Sapatos: Se você se locomove de carro e trabalha sentada, não vejo grandes problemas no uso cotidiano de salto alto. Mas se você anda de transporte público, a pé e passa muito tempo andando no trabalho, acho mais sensato investir em sapatilhas e sandálias rasteiras confortáveis e deixar os saltos para ocasiões especiais. Já tive os dois tipos de rotina e para mim são decisivos na escolha do "look". Sofrimento no dia-a-dia, jamais! Beleza sim, mas conforto em primeiro lugar!! 

10) Roupas e cuidados íntimos: Dá pra ter umas lingeries diferentes, também para ocasiões especiais. Mas, prefiro investir em peças 100% algodão, de preferência orgânico. Quanto à estes sabonetes, microbicidas, especiais para partes íntimas, sou radicalmente contra. Já falei sobre isso por aqui... Melhor buscar um sabonete natural, glicerinado... A saúde íntima da mulher, agradece!

BÔNUS:
Óculos de sol: Como meus olhos são claros, tendo a apertá-los ao sol, o que é péssimo para quem quer retardar o aparecimento de rugas. Além disso, esteticamente acho que é um acessório que dá um toque todo especial no visual. Gosto de investir em boas marcas, pois morro de medo de prejudicar a minha visão com "lentes vagabundas". Como no Brasil são muito caros, deixo para comprar quando viajo. Diria que este é meu pecado da moda, nada sustentável, por isso deixei para o fim do post. Ninguém precisa ter mais de 10 óculos de sol, basta um bom. Para diminuir a culpa sempre empresto alguns, por períodos indeterminados, para minha mãe e irmã e quando recebo de volta é como se tivesse adquirido uma peça nova! Ter esse ponto fraco é ótimo para entender e respeitar quem tenha 10 calças jeans ou um super kit de maquiagem... Cada doido com a sua mania! Para mim, óculos são como lenços no inverno, cada dia quero usar um diferente!

Obs.: Tenho uma boa coleção de lenços também, faço o mesmo esquema de trocas e empréstimos com minha mãe e irmã, mas considero uma ideia sustentável, pois são bem mais baratos que roupas e podem transformar a mesma roupa em 10 diferentes! No inverno mesmo, pouco importa a roupa, só o que aparece é o casaco e o cachecol. Peça coringa para o frio!

Selecionei algumas fotos minhas com óculos distintos, fazem ou não toda a diferença no look?!? ADORO!!






Comprei essa camisa aos 14 anos de idade e tenho até hoje!!!


Pashminas + óculos de sol = adoro essa combinação!




Será que gosto de me vestir de verde? Apareço com algum item verde em 6 das 11 fotos selecionadas... Só percebi isso depois de postadas... risos!

8 comentários:

  1. Combino com mais de 60% de seu raciocínio.rs... Porém me considero vaidosa, mas no exercício e aprimoramento de como fazer as coisas, unindo beleza (que é harmonia e ordem)diminuindo toxinas,priorizando o conforto, saúde e a beleza natural! Tem um post no meu blog, que faço alguns questionamentos sobre esta busca incesante por uma determinada beleza física, construída de fora para dentro e de forma artificial. O texto é "A fórmula mágica". Beijo e até breve!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. A beleza é uma qualidade subjetiva de nossa consciência interior... a beleza nos toca e flui como uma série de pensamentos, sentimentos, emoções, palavras e ações..." Trecho do livro, Caminho do coração dourado.
    Salve a beleza! Deus é belo, o amor é belo, a vida é bela...

    ResponderExcluir
  4. O corpo pesa toneladas quando a mente fracassa na sedução de uma vida sem regras. O alimento funciona como um labirinto onde os vícios e as orgias dificultam encontrar a saída para o gozo da felicidade. Encontrar o "ser" é sintonizar com o campo extrafísico e manipular as energias, mas o corpo precisa da leveza e pureza que representam a distância do "ter" e nos remete a uma passagem em regime dimensional. Compreender a alquimia da nutrição é um caminho mais breve para alcançar a fusão entre corpo, mente e espírito na busca da evolução nesse mundo terrestre e animal já que o sideral é infinito e desconhecido...

    ResponderExcluir
  5. Oi, Camila! Como me identifico com tudo isso! No dia a dia só uso manteiga de cacau nos lábios pra proteger do sol. Quando acontece de me descuidar no sol, nada de muitos hidratantes, só molhar de vez em quando a pele e deixar secar ao natural causa muita refrescância. Sobre os esmaltes, dá uma peninha usar estas substâncias que parecem tão tóxicas ao meio ambiente... Vi na internet que tem uma marca Scotch que é biodegradável só que não vendo no Brasil, vou esperar a oportunidade para comprar fora. bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline,

      É exatamente esse o espírito da coisa. Você está no caminho certo, logo não vale a pena deixar de ser feliz para ser ortorexica - sim, porque uma coisa acaba influenciando a outra. Acabei de responder o seu outro comentário falando exatamente sobre a soma de pequenos cuidados como sendo mais importante do que radicalizar em apenas um aspecto...

      Ah! Os esmaltes e as luzes que dou nos cabelos 1x ao ano... Prefiro nem pensar nelas, para não ficar doida!! Se tiver mais informações sobre esse esmalte, me passe, ok?? Bjs!!

      Excluir
  6. Oi, Camila, a marca é Scotch mas não sei se o efeito é bom, assim que eu conseguir, publico aqui, bj!

    ResponderExcluir